A tecnologia gera muita inovação nas organizações e o ecossistema educacional não passa imune. Pelo contrário, ele é diariamente impactado. E aqui, vale um alerta: uma das competências da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) prevê a utilização de tecnologia em todos os componentes curriculares. Deu para notar a importância de estar de olho no que está sendo implantado nos sistemas de ensino? Além de implantar, a questão é garantir que a tecnologia esteja apta para o propósito de hoje e de amanhã já que, em uma era de transformação acelerada, um piscar de olhos é suficiente para o inovador ser interpretado como obsoleto. Por isso, é importante acompanhar tendências na área de educação, a fim de avaliar se sua instituição educacional é moderna e engajada ao tema. Sendo assim, listamos abaixo algumas dessas tendências para 2019. Qual delas a sua escola já está trabalhando?

1. Gestão de Custos

A aplicação de ferramentas no operacional da escola é um ponto que merece atenção. O uso de inteligência artificial nos sistemas operacionais das escolas gera economia de tempo, energia e ainda fornece uma maior riqueza de dados e compilações. Para os alunos, o recurso é de grande valia para que este consiga identificar com agilidade o padrão de erros e acertos. Outra ferramenta utilizada na gestão de custos é o armazenamento de dados em nuvem, reduzindo o custo operacional e melhorando a eficiência nas operações.

2. Ética e privacidade digital

No momento em que temas como vazamento de dados, utilização de redes sociais, terrorismo de dados, proteção de dados, entre outros, passam a ocupar os noticiários, abordar ética e privacidade digital no ambiente escolar se torna urgente, inclusive para proteger os mais jovens que, sem informação, são mais vulneráveis. Um aluno que é informado a respeito dessa tendência na área de educação saberá como gerenciar e se proteger de determinadas situações. Além disso, com a Lei Geral de Proteção de Dados, as questões em torno do tema devem entrar em discussão também no campo tecnológico, com a introdução de tecnologias que garantam a segurança e manutenção da base de dados da escola.

3. Espaços de integração

Toda a proposta da BNCC é pautada por eixos estruturantes das práticas pedagógicas, que são as interações e brincadeiras. Por isso a necessidade de espaços destinados a esse fim. Pelas competências da BNCC, a ideia é ter um modelo de ensino no qual o estudante tem grande protagonismo. Sendo assim, espaços de convivência ganham relevância.

4. Apoio a educadores

Segundo dados do relatório Estado de Tecnologia em Educação de 2018/2019, mais da metade (62%) dos entrevistados acredita que a carga de trabalho dos professores está contribuindo para altos níveis de estresse nas escolas. Nesse ponto, o uso de tecnologias pode se tornar um forte aliado. O tempo dos profissionais pode ser otimizado com, por exemplo, a utilização de aplicativos, formulários online, ferramentas de planejamento de lições. Ferramentas de Internet das Coisas (IoT) têm sido bastante utilizadas neste sentido, inclusive oferecendo opções adicionais, como o compartilhamento dos resultados dos alunos, em tempo real, com outros professores ou com pais.

5. Ensino híbrido

Adoção de um modelo de ensino em que o ambiente online e offline se misturam. São textos associados a vídeos, estrutura de avaliação online, discussões em sala de aula com base em um conteúdo disponibilizado antes da aula… Enfim, plataformas utilizadas com a supervisão e gerenciamento dos professores, mas que gerem mais engajamento por parte dos alunos. Uma proposta que está sendo disseminada é o BYOD (do inglês “bring your own device” ou “traga seu próprio dispositivo”), por meio da qual os alunos são autorizados a utilizar os dispositivos em sala para desenvolvimento de atividades.

6. Soluções de avaliações formativas

Sendo a equidade o princípio central na BNCC, os modelos de avaliação terão de sofrer alterações. As propostas devem estar mais alinhadas com a avaliação formativa ou contínua. Em outras palavras, a avaliação precisa ser constante, em todas as atividades em sala, trabalhos em grupo, dinâmicas, participação, senso crítico, entre outros pontos.

7. Inclusões de programas de bem-estar

Nos últimos anos, tem crescido a preocupação com o aspecto emocional dos alunos. Estatísticas recentes apontam que uma em cada cinco crianças sofrem com alguma doença mental. Além disso, pesquisadores já apontam um aumento de 43% na incidência de Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e de 37% na de depressão entre os adolescentes. São consequências de um mundo cada vez mais virtual e menos real. Por isso a necessidade de implantação nas escolas de programas que foquem na resolução de problemas como ansiedade, estresse e outros transtornos, que têm reflexo direto no aprendizado. Os alunos precisam de conscientização sobre seu ser emocional, físico e espiritual.

8. Gamificação

Consiste na utilização de mecânicas e dinâmicas de jogos, incluindo rankings e recompensas, para despertar e estimular o aprendizado. O recurso é bastante interessante para desenvolver a criatividade e aumentar a participação em sala de aula. É uma proposta pedagógica que gera mais engajamento por parte dos alunos e professores e facilita a absorção dos conteúdos.

9. Aprendizagem ativa

Dentre as competências estabelecidas pela BNCC, está o desenvolvimento do pensamento científico, crítico e criativo. Nesse sentido, uma forte tendência é a chamada aprendizagem ativa, que valoriza os trabalhos em equipe, o estímulo à resolução de problemas, a superação de desafios e promoção de debates.

10. Empreendedorismo

É um método que busca formar novos líderes e cidadãos capazes de melhorar o meio social onde vivem. A autonomia é, inclusive, uma capacidade em destaque na BNCC. A metodologia do empreendedorismo pode trabalhar este ponto, já que a abordagem do tema trata de proatividade, protagonismo, desenvolvimento pessoal, criatividade e liderança.
6 respostas
  1. Quesia Santos
    Quesia Santos says:

    Aprendizagem Tecnológica Ativa é outra tendência que tá baseada nas Tecnologias Digitais e nas Metodologias Ativas (algumas citadas neste texto).

    Responder
    • adminsgens
      adminsgens says:

      Olá, Quésia! Tudo bem? Que bom que você gostou do conteúdo! Você também pode sugerir outros assuntos para abordarmos. Obrigado pelo contato!

      Responder

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright - Portal - Sistema GGE de Ensino