A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento que traz diretrizes a serem seguidas pelas Secretarias de Educação e pelos Sistemas de Educação de todo o país. Desta forma, muito mais do que normas, o documento estabelece todas as mudanças que devem ser implementadas, além dos temas e habilidades que devem obrigatoriamente ser abordados nas salas de aula, sejam elas presenciais ou remotas. Para 2021, por exemplo, a principal mudança prevista na BNCC está no Ensino Médio, que cuja reestruturação deverá ser completamente implantada até 2022.

O professor da Universidade Federal de Campina Grande e consultor do Sistema GGE de Ensino no projeto de Linguagens, Herbertt Neves, explica que a BNCC é a fonte referência para a construção dos currículos escolares. “A BNCC tenta trazer para a educação os valores da sociedade contemporânea. Então, ela é totalmente pensada em uma educação do século XXI e, por isso, novas tecnologias, uso da web e redes sociais são aspectos que passaram a ser abordados na base”, afirma.

No caso do conteúdo de linguagens, por exemplo, a BNCC organiza o currículo tendo como base os campos de atuação. Nos anos finais do Ensino Fundamental, são quatro campos: artístico literário, jornalístico midiático, atuação na vida pública e práticas de estudo e pesquisa. Já no caso do Ensino Médio, além desses, o campo vida pessoal passa a integrar o conteúdo. “Então, todo o conteúdo é organizado a partir desses campos de atuação. É daí que saem os gêneros textuais, os conteúdos de leitura atrelados a esses gêneros, os temas que serão estudados em cada um desses gêneros, os aspectos linguísticos e semióticos, as práticas de oralidade”, explica.

As mudanças do Ensino Médio, por exemplo, foram detalhadas na Lei nº 13.415/2017, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e ampliou o tempo mínimo do estudante na escola, definindo uma nova organização curricular. A nova estrutura passa a ser implementada a partir deste ano e deve ser concluída em 2022. Desta forma, os alunos devem migrar para o novo Ensino Médio de maneira gradativa e a partir da série inicial do segmento de ensino, tendo como base as premissas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Assim, novos projetos e ferramentas devem ser introduzidos no conteúdo do Ensino Médio já neste ano de 2021. O material didático do Sistema GGE de Ensino, por exemplo, foi renovado para atender tanto às necessidades da formação geral básica, quanto dos itinerários formativos.

Quer saber mais sobre a importância da BNCC e as mudanças no Ensino Médio? Escute a nova edição do podcast do Sistema GGE de Ensino e fique por dentro!

Conteúdo relacionado:

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright - Portal - Sistema GGE de Ensino