A reestruturação do Novo Ensino Médio surge como alternativa para tornar a escola mais atrativa e adequada à realidade dos jovens, aliada ao conceito de que são protagonistas da própria aprendizagem. Nesse contexto, além das disciplinas tradicionais e obrigatórias da grade curricular, como Português, Inglês e Matemática, a partir de 2022 o aluno ficará livre para decidir quais eletivas deseja cursar. Nas opções, configuram as áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias (De que planeta você é?; O cérebro e as emoções), Linguagens e suas Tecnologias (Comunicação e oratória; Línguas estrangeiras pelas telas do cinema), Matemática e suas Tecnologias (Faz um pix; Pensamento conectado) e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (Direitos humanos; Compreendendo dilemas mundiais).

Leia também: Conheça as novidades do Novo Ensino Médio do Sistema GGE de Ensino para 2022

A livre escolha do aluno

Neste podcast, Sílvia Bessa, coordenadora do projeto de disciplinas eletivas do Sistema GGE de Ensino, esclarece sobre a importância da escolha e ressalta como as eletivas podem despertar (e muito) o interesse dos alunos.

“As eletivas passam a integrar a grade curricular para atender a uma demanda de um mundo mais dinâmico e multidisciplinar”, afirma.

O fato é que a novidade permite não só que os jovens possam experimentar novas vivências, como também antecipam algumas experiências da vida adulta.

“As eletivas têm como objetivo maior dar instrumentos para que o aluno amplie conhecimentos em áreas de seu interesse”, complementa Sílvia Bessa.

Dê play e confira o podcast com Sílvia Bessa:

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *