Um dos principais objetivos da reformulação do Novo Ensino Médio consiste na redução da evasão escolar de alunos que, pouco engajados à proposta pedagógica da escola, abandonam os estudos antes do tempo. A verdade é que o modelo anterior já não atendia as necessidades de jovens brasileiros, cada vez mais conectados à tecnologia e em busca de novos conhecimentos de acordo com interesses específicos.

“O Novo Ensino Médio abre muitas possibilidades para a comunidade escolar, inclusive de personalização do processo de ensino-aprendizagem a partir dos gostos e interesses dos alunos. Essa é uma grande oportunidade para combater a evasão escolar no segmento de ensino em que esse problema é mais recorrente, haja vista que aproxima os conteúdos apresentados em sala de aula ao cotidiano do estudante. Assim, há um ganho de relevância, pois fica mais clara a relação dos assuntos com o dia a dia”, afirma Fellipe Torres, Gerente Editorial do Sistema GGE de Ensino.

Inovações nos Materiais Didáticos

As inovações nos materiais didáticos são fundamentais para aumentar a retenção de alunos na escola, já que ampliam as possibilidades no processo ensino-aprendizagem e despertam maior engajamento nas aulas. Através de recursos digitais, o estudante é transportado para um ambiente virtual com conteúdo rico, em formato de games e vídeos, por exemplo, criados para agregar valor. É o acesso ao conhecimento através de proposta alinhada à realidade jovem. Com ferramentas tecnológicas inovadoras, teoria e prática se unem em uma forma muito mais dinâmica de aprendizagem.

“Desde os anos iniciais do Ensino Fundamental, com a Coleção Ludus, até o Ensino Médio, com a Coleção Mundus, construímos os materiais levando em consideração as vivências dos estudantes, o ponto de vista de quem se lança em uma jornada de conhecimento como protagonista. Há muitas apostas em inovações didáticas baseadas em pesquisa, tecnologia, colaboração, criatividade e habilidades socioemocionais. Essas ferramentas, quando bem utilizadas no contexto escolar, são importantes aliadas para estimular o engajamento dos alunos”, pontua Fellipe.

Estímulo às habilidades socioemocionais 

Incentivar as habilidades socioemocionais, conhecer mais sobre cada aluno e os interesses do grupo também é uma forma de engajar jovens ao dia a dia da escola. Sem sair da grade curricular, o conteúdo pode ser conduzido pela preferência da turma. Por meio de atividades e conversas com os alunos, diversas habilidades socioemocionais são trabalhadas. Como, por exemplo, a criatividade, capacidade de colaboração, comunicação e autonomia. Afinal, a escola é um ambiente para aprender a superar desafios e o autoconhecimento é um forte aliado para ajudar na realização de objetivos pessoais e profissionais, compreendendo frustrações e êxitos.

Gestão Escolar do Futuro: Quais os Desafios?
0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *