Na escola, as crianças começam a aprender a se relacionar com outras pessoas e a ter mais independência. Para que exista esta evolução saudável, elas precisam ser incentivadas a experimentar

Nos três primeiros anos de vida, o cérebro inicia seu desenvolvimento e evolução com maior intensidade. Entretanto, é possível realizar estímulos na fase infantil, para que as crianças aprendam e se desenvolvam com mais qualidade. O ambiente familiar é a primeira fonte de aprendizado e desenvolvimento das habilidades motoras, cognitivas e sensoriais de uma criança,  através dos pais, irmãos e familiares, com brincadeiras e outras atividades do dia a dia. Ao entrar para a vida escolar, para que a criança continue desenvolvendo esse aprendizado, ela precisa encontrar, primeiramente, um ambiente acolhedor, harmonioso e rico em experiências, para se sentir segura longe dos pais e acompanhar os estímulos que serão transmitidos em sala de aula.

“Na escola, as crianças começam a aprender a se relacionar com outras pessoas, a dividir com os coleguinhas, a ter mais independência. Para que exista esta evolução saudável, elas precisam ser incentivadas a experimentar, sem ter medo de errar, pois é desta maneira que começam a acreditar no seu potencial e desenvolver a autoestima. Além disso, é papel da escola despertar o desejo por aprender, com atividades que gerem este interesse. No Colégio GGE, concebemos a teoria do sociointeracionismo na perspectiva do desenvolvimento infantil, que acredita na aprendizagem a partir da experimentação, com a mediação do outro para a consolidação desse processo. As crianças crescem e se desenvolvem a partir de experiências e vivências, por isso a ludicidade e o concreto precisam estar presentes nos contextos de aprendizagem”, explicou a gestora pedagógica do Colégio GGE, Anabelle Veloso.

Pensando neste desenvolvimento, o Sistema GGE de Ensino introduziu a Coleção Ludus como um dos métodos de aprendizado do Ensino Fundamental 1. Esta coleção dispõe de materiais elaborados por professores de referência no mercado educacional e editorial do País e possui uma abordagem teórica bem sedimentada, que instiga o perfil questionador e investigativo dos alunos e contempla exercícios contextualizados.

“A Coleção Ludus tem como objetivo principal estimular nos alunos novas formas de relação com o mundo, por meio da leitura e da formulação de hipóteses. Buscamos despertar o desejo pela aprendizagem, por meio da ludicidade e do convite à experimentação. Neste método de aprendizado, o aluno é protagonista do seu conhecimento, levantando hipóteses e confirmando-as ou refutando-as, mas, a todo o tempo, compreendendo que está aprendendo e se desenvolvendo. Assim, o conhecimento é construído a partir da análise, pela confirmação ou pelo descarte de levantamentos prévios, evidenciando sempre o protagonismo dos alunos”, concluiu a gestora.

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *