Para driblar a falta de motivação, o Sistema GGE investe em ferramentas que aliam interatividade, tecnologia e informação

A falta de motivação dos estudantes e a resistência para engajar nas atividades acadêmicas são problemas que demandam bastante atenção. Mais do que casos pontuais, esses sinais podem levar não só à reprovação, como à efetiva evasão escolar, que já apresenta índices elevados desde o início da pandemia.

Dentro e fora da sala de aula, os desafios são muitos: evitar o desinteresse, estimular a produtividade, fortalecer a concentração, garantir um aprendizado efetivo. Por isso, o Sistema GGE de Ensino tem investido em estratégias diferenciadas, que são adotadas nas escolas parceiras. As atividades têm o objetivo de promover estímulos únicos, que aproximem os alunos dos temas estudados, a partir de práticas alinhadas com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

“Temos diversas ferramentas inovadoras que auxiliam no processo de engajamento e também despertam para o protagonismo do aluno. Como o Flipped Classroom, que traz o formato de sala de aula invertida, com a introdução de um conteúdo que o aluno ainda vai aprender. Além disso, temos a ferramenta Mapa Mental que organiza as informações do conteúdo estudado e otimiza a compreensão e memorização do assunto”, explica a consultora pedagógica do Sistema, Danyelle Oliveira.

A iniciativa ainda disponibiliza outras ferramentas como: ‘Mão na Massa’, que reúne atividades práticas; ‘Fora da Caixa’, que visa despertar o trabalho socioemocional, em alinhamento com os conteúdos abordados em sala de aula; e ‘Deixa Comigo’, que utiliza a metodologia STEM para propor a resolução de questões com base em situações do cotidiano. Além disso, o Sistema inclui podcasts, com áudios de dicas, resumos e revisões contextualizadas gravadas por professores, que permitem o estudo em qualquer hora e lugar.

Essas dinâmicas se conectam diretamente com o momento atual, que tem exigido um processo de renovação cada vez mais constante dos professores e das instituições de ensino. A ideia é que, a partir dessas interações mais dinâmicas, os estudantes possam realmente se conectar com o processo de ensino-aprendizagem e com o sentimento de pertencimento à escola.

Hudson Ribeiro, professor do Sistema GGE de Ensino

“Nós temos um mundo de possibilidades em nossas mãos, basta apenas conhecer cada parte do material didático e mostrar ao nosso alunado a gama de opções que cooperam para o aprendizado ativo e protagonista. Além de tudo isso, existe a possibilidade de interagir diretamente com o Sistema GGE de Ensino contribuindo com o enriquecimento do material com sugestões, tirando dúvidas e podendo conversar com os autores”, defende o professor Hudson Ribeiro, que ensina as disciplinas de Língua Inglesa e Socioemocional no Colégio GGE.

Habilidades Socioemocionais: Saiba como utilizá-las em sala de aula. Baixe o e-book e boa leitura!

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *