O Novo Ensino Médio levantou um tema que há muito tempo é discutido no mundo inteiro e pouco trabalhado, até então, nas escolas do Brasil: Educação Socioemocional e como ensinar crianças e jovens a lidarem com as emoções no dia a dia, e para o futuro.

Com intuito de enriquecer ainda mais o debate, foram realizados estudos de grande abrangência por vários institutos de pesquisa, entre eles o Egon Zehnder International e a Carnegie Institute of Technology. Os resultados revelaram que pessoas emocionalmente inteligentes são mais bem-sucedidas.

Ainda de acordo com os relatórios do Egon Zehnder, os três principais fatores que afetam o indivíduo de forma negativa são: dificuldade em lidar com mudanças, problemas com trabalhos em equipe e relações interpessoais fracas.

Para reforçar a necessidade da Educação Socioemocional nas escolas brasileiras, em pesquisa recente, o Instituto Ayrton Senna sinalizou que 70% dos estudantes analisados relataram quadros de depressão ou ansiedade durante retorno ao ensino presencial, após a pandemia. Diante do alto índice, especialistas alertaram que a saúde mental deve ser prioridade e os alunos precisam ser olhados.

Preparamos um E-book onde você encontrará dicas para trabalhar aspectos socioemocionais com os alunos e transformar a sua escola em um ambiente acolhedor. Terá acesso também a passos importantes para estimular a autonomia dos estudantes, reforçar a empatia em sala de aula e melhorar o rendimento escolar.

Notícias Relacionadas

Feliz Ano Novo!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *