Agência responsável por campanhas do Sistema GGE explica as etapas de planejamento e execução

Elmo do Val, CEO da MV2 Comunicação

O período de volta às aulas é importante não só para alunos e professores, mas também para as próprias instituições de ensino. Com o início de um novo semestre pedagógico, as escolas têm que focar em pontos importantes, como a realização de ajustes na estrutura, a organização do calendário escolar, a revisão dos processos administrativos e, claro, o planejamento da campanha de matrículas.

Estabelecer as estratégias mais adequadas para conseguir atrair novos alunos e manter os estudantes que já estão na instituição é essencial para garantir um bom fluxo produtivo e atingir os resultados esperados. Por isso, o Sistema GGE de Ensino convidou o publicitário Elmo do Val, CEO da agência MV2 Comunicação, que desenvolve as campanhas do Colégio GGE, para elencar os 6 passos essenciais para uma campanha de sucesso.

Confira as dicas:

1. Conhecer a narrativa a ser trabalhada

O primeiro passo para realizar o processo de concepção da campanha está na construção de uma narrativa que dialogue com o que a escola é e com a imagem a ser disseminada. Elmo explica que, neste caso, o ideal é não pensar apenas em uma ação isolada, que funcione somente durante aquele ano, mas visualizar estratégias que possam ser construídas a longo prazo.

Além disso, é importante manter-se sempre atualizado para conseguir acompanhar as novas dinâmicas educacionais e contemplá-las também nas estratégias de comunicação. Ou seja: renovar o discurso, mas manter a essência do que a instituição representa.

“É preciso evoluir no discurso praticado, em decorrência da própria evolução do método de ensino e das novidades que a instituição traz e implanta anualmente. O processo de ensino-aprendizagem tem mudado muito nos últimos anos, em diversas frentes. As necessidades de pais hoje não são mais as mesmas de anos anteriores. É preciso acompanhar isso bem de perto, de forma contínua, tanto a área pedagógica como a de Marketing, para que a escola esteja sempre apta a entregar as melhores soluções às famílias”, reforça o publicitário.

2. Mapear as necessidades internas e externas

Com a construção narrativa em mente, é necessário expandir ainda mais essa leitura sobre o posicionamento da escola, mapeando necessidades, diferenciais e pontos-chave a serem trabalhados durante a campanha. Para isso, a estratégia adotada pela agência MV2 Comunicação é reunir-se com a equipe pedagógica da instituição e ouvir o que eles identificam como prioridade no momento.

“Antes de qualquer evolução criativa, é feita uma reunião com os responsáveis pedagógicos, para que possam ser discutidas na mesa todas as visões, tanto de necessidades da escola quanto do mercado também”, explica Elmo do Val. 

3. Estabelecer diretrizes estratégicas

Com esses pontos em mente, o terceiro passo é direcionar quais estratégias serão adotadas para efetivar a campanha. Neste momento, o objetivo é focar em como comunicar os diferenciais da escola e em como atender as demandas que foram levantadas pela equipe pedagógica durante a etapa anterior.

Para esta fase, Elmo reforça que um grande diferencial é ser transparente e verdadeiro com o que está sendo realizado.

“Qualquer comunicação de sucesso parte do eixo da ‘verdade’, de algo que seja real, que seja praticado pela marca/empresa. Se fosse para dar uma dica sobre como orientar o marketing das escolas a exercer sua comunicação, eu diria: ‘Olhe para dentro’! Isso é fundamental”, aponta.

4. Converter as estratégias em ações publicitárias

Com tudo isso em mente, chega o momento de transformar as ideias em movimentações concretas, convertendo o que foi pensado em peças e ações publicitárias. Elmo descreve esse movimento como a “tangibilização” das estratégias, a tradução do planejamento na campanha em si.

Esta etapa consiste em pensar em pontos mais práticos, como slogan, identidade visual e cronograma de atividades. Tudo que compõe a comunicação deve ser planejado e validado com as pessoas responsáveis, antes de ser realmente iniciado. “Antes da apresentação para a diretoria, essa campanha é novamente validada pela área pedagógica. Esse processo traz muito mais força e consistência aos argumentos trabalhados, unificando todos em um conceito único de trabalho”, explica o publicitário.

5. Definir os espaços de veiculação

Campanha definida, detalhes aprovados, chega o momento de colocar na rua todas as estratégias de comunicação. Neste passo, é essencial fazer uma outra análise para buscar entender o público-alvo e quais os meios de atingi-lo com mais facilidade e precisão.

“A ideia de toda comunicação de sucesso é estar presente onde o público da marca está. Para pais de escolas, isso é bem abrangente, mas é possível traçar um perfil do público e orientar os investimentos, sejam eles quais forem, a um plano eficiente de comunicação”, afirma Elmo.

Com isso em mente, fica mais fácil saber para onde direcionar esforços: seja o meio digital, os veículos de imprensa, peças impressas ou outras atividades de comunicação.

6. Acompanhar os resultados

Após tudo posto em prática, resta acompanhar de forma contínua o resultado, compreendendo as métricas de cada forma de veiculação e analisando de que forma a campanha tem sido recebida pelo público. Assim, é possível fazer pequenos ajustes ao longo do processo, que garantam resultados melhores.

Além disso, esse mapeamento é um diferencial para garantir uma continuidade das campanhas ao longo dos anos, para que elas sigam sendo aprimoradas e garantindo resultados ainda mais efetivos.

Como trabalhar o Marketing Digital para captação de novos alunos

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *