A internet se tornou o principal meio de comunicação e o marketing digital deixou de ser opção. Agora é considerado o melhor canal para investimentos em publicidade e captação de novos consumidores. Isso inclui todos os segmentos e formatos de negócios. Ter uma presença digital se tornou condição essencial para todas as empresas. E, no mundo virtual, o marketing ganha ainda mais funções, já que, online, as empresas precisam não apenas oferecer produto, mas, ser fonte de informação. É esse o modelo de consumo que está predominando. Um formato onde a ideia não é apenas comprar, mas interagir com a marca.

É assim também nas escolas. Mais do que nunca, pais, alunos, professores e a comunidade escolar, como um todo, quer se sentir parte da instituição. É no mundo virtual onde essa prática pode ser estimulada e esses usuários se tornam multiplicadores dos projetos.

É por isso que ter uma estratégia digital consolidada é um passo importante para que a escola possa ter resultado crescente no número de matrículas.

“É importante entender que o marketing digital é um braço do marketing estabelecido pela empresa, e que não funciona só. O marketing digital é mais uma ferramenta que, se bem trabalhada no contexto geral, gera resultados. A integração do ‘off’ com o ‘on’ de forma harmoniosa, respeitando suas características, sempre irá gerar resultados”, pontua Elmo do Val, VP de Criação e Planejamento da MV2 Comunicação.

Para ajudar a sua escola a ter uma presença digital mais forte, traçamos abaixo sete estratégias que são consideradas essenciais para o bom desenvolvimento da marca no mundo digital e na conversão dessa campanha em matrículas. Boa leitura!

1 – Defina as personas

No marketing, a construção de personas é uma etapa importante para o direcionamento das campanhas. Muito mais que o público-alvo, a persona é uma representação do perfil do cliente. Isso inclui comportamentos e características sociais, profissionais, demográficas, objetivos, motivações, preocupações e os desafios enfrentados. Por isso, é importante que a equipe de marketing tenha contato direto com os setores da escola que possam repassar de forma fidedigna essas informações. Uma boa estratégia para conseguir esses dados é o diálogo com os profissionais que estão atuando no atendimento ao público durante a matrícula.

Quando o marketing conversa com quem atende os pais e identifica os interesses desse público se torna mais fácil produzir conteúdo e direcionar a campanha de forma que haja o engajamento”, enfatiza a gestora de Marketing do Colégio GGE, Tatiana Seixas.

2 – Trabalhe presenças digitais

Criar canais de comunicação que encontrem e conversem com as personas é mais um passo importante para o bom desenvolvimento de uma campanha de marketing digital. Neste caso, além de identificar os canais onde as personas buscam informações (Google? Redes sociais? Outdoor? Rádio? TV? Jornais?), é preciso criar presenças robustas e estruturadas nesses canais.

“A persona precisa encontrar a escola em todos os canais, então a campanha tem que incluir um bom site e deixar sempre formulários para que a pessoa deixe o contato. É uma forma de iniciar um relacionamento em qualquer que seja a plataforma buscada”, orienta Tatiana. Outra estratégia bastante eficiente neste sentido, é o uso de palavras-chave. Para isso, é preciso realizar o estudo dessas palavras (uma ferramenta gratuita para realizar esse levantamento é o Google Keyword Planner) e também cadastrar endereços e contatos da escola no Google (o que pode ser realizado por meio da plataforma Google My Business).

3 – Realize a análise de dados

Ter acesso aos dados da escola é de suma importância para que a estratégia de marketing seja eficiente. Isso inclui tanto o número de alunos, quanto dados financeiros, classe social, número de matrículas, e todas as informações que possam contribuir para que o marketing entenda o produto que está sendo vendido e para qual público a campanha precisa ser direcionada.

“Com os números e estatísticas, a equipe de marketing pode direcionar ações para o público que consome a marca e eles podem ser multiplicadores das ações. É uma forma de fazer ações mais assertivas”, explica a especialista em Marketing Digital, Barbara Bono.

4 – Produza conteúdo relevante

O que vai diferenciar uma escola da outra é a narrativa. As marcas hoje também adotam um papel de influenciadoras, tornando-se criadoras de conteúdo e mostrando o posicionamento sobre os mais diversos temas. “Todos estão na rede. Logo, é muito importante mostrar as opiniões, os projetos que estão sendo desenvolvidos e o que está sendo discutido. Tudo isso pensado de acordo com o público alvo da escola”, afirma Barbara. Segundo ela, tendo a geração de conteúdo como estratégia, uma forma de aumentar a presença está no relacionamento com os nanoinfluenciadores (influenciadores digitais que possuem entre dois mil e dez mil seguidores). “Os grandes influenciadores cumprem o papel de mídia, mas, o endosso vem dos menores. São esses menores que ajudam na argumentação de um poder de decisão. Então, é importante buscar quem são esses nanoinfluenciadores da sua área de atuação”, orienta.

5 – Invista na construção de comunidade

Pais e professores são os principais embaixadores de uma escola. Se eles estão satisfeitos, tornam-se multiplicadores dos serviços e ações. Por isso, é importante envolvê-los nos projetos criando uma rotina de construção de comunidade, com momentos de escuta, monitoramento e acompanhamento.

“É preciso adotar uma lógica de conteúdo com esse público. Entender os canais e perfis que seguem, apresentar com exclusividade algum projeto para avaliar a aceitação e transformá-los em multiplicadores ou simplesmente ouvir o que eles têm a propor. É algo que pode trazer muitos insights”, orienta Barbara.

6 – Campanha com monitoramento

Em todas as etapas e plataformas que a campanha estiver circulando, é preciso ter o acompanhamento das ações para torná-la eficiente. Caso não esteja tendo o alcance desejado, ajustes precisam ser realizados.

“Com o acompanhamento contínuo do fluxo da campanha, é possível realizar redirecionamentos e ter agilidade diante de novas oportunidades do feedback do mercado. Por isso, é importante também ter o apoio de uma equipe ou de um profissional especialista em marketing digital, que possa dar as orientações e definir estratégias necessárias para o bom resultado da campanha”, pontua Elmo do Val.

7 – Ter um funil de vendas

Com uma presença digital estruturada, o consumidor será atraído para a escola e, a partir daí, é importante ter um canal que possa captar o contato da pessoa e, em seguida, transformá-la em cliente. “O primeiro passo é fazer com que ela deixe o contato. Seja telefone ou e-mail. Uma forma que a escola possa criar relacionamento e buscar novas informações sobre o interesse dela”, orienta Tatiana. É o chamado funil de vendas, uma representação das etapas que um potencial cliente passa, desde o primeiro contato com a empresa até o fechamento da venda. Sendo assim, no caso da estratégia de marketing, o que precisa ser definido é qual será o passo seguinte após a captação do contato, como forma de transformar aquele consumidor em cliente.

Notícias Relacionadas

4 respostas
  1. Anderson Camargo
    Anderson Camargo says:

    Gostei muito do artigo. Continue postando bons
    conteúdos como este.
    Acabei de criar um canal novo para ajudar o povo que está
    precisando.
    Da uma espiada lá, se inscreve, deixa um like, se possível
    compartilhe, desta maneira você já vai estar ajudando de
    mais.
    O link está ai no campo site.
    Abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

Deseja deixar um comentário?
Seu comentário será bem vindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright - Portal - Sistema GGE de Ensino